Anuário Vinhos do Brasil apresenta em sua edição 2015 uma série de artigos a respeito do mercado de vinhos no Brasil, além do resultado da Grande Prova Vinhos do Brasil, a maior degustação de vinhos brasileiros existente.

A avaliação dos vinhos vencedores da Grande Prova você confere em diversos posts aqui no blog, mas gostaria de retratar neste artigo algumas conclusões bem interessantes que tiramos das análises dos dados do setor de vinhos no Brasil:

  • Continuamos a beber pouco vinho. O consumo per capita no Brasil é de apenas 2 litros por habitante por ano. Nossos vizinhos Chile e Argentina consomem 17,46l e 23,46l respectivamente. Dentre os países do velho mundo, os campeões são França, com 42,51l, Portugal, com 41,74l e Itália, com 33,30l (wineinstitute.org).
    • Apenas por curiosidade, o país com maior consumo per capita de vinhos no mundo é o Vaticano, com 54,26l. O país com maior consumo de vinhos total é os Estados Unidos com 3,2 bilhões de litros.
  •  O consumo per capita aqui no Brasil oscilou pouco entre 2002 e 2010, até que teve uma elevação íngrime de 0,5l por pessoa por ano em 2011, saindo de 1,6l em 2010 para 2,1l em 2011. Em 2012 caiu para 2,0l e estacionou.
  • Uma má notícia: esta média de 2 litros por habitante contempla os vinhos comuns (de “garrafão”, estilo Sangue de Boi). Quando se analisa apenas o consumo de vinhos finos, esta média cai para 0,7 litros por habitante por ano.
    • Uma boa notícia é que em 2011, quando o consumo per capita teve um salto, o aumento do consumo de vinhos finos quase dobrou enquanto o de vinhos comuns aumentou apenas 37%. Também temos uma boa notícia quando analisamos o crescimento de consumo nos últimos três anos. O consumo de vinhos comuns aumentou 23% enquanto o de vinhos finos 71%.
  • A produção brasileira de vinhos em 2014 totaliza 329.196.784 litros, dos quais apenas 50.351.751 litros são de vinhos finos.
    • Em 2014, o consumo de vinhos comuns foi de 278.845.033 litros. Ou seja, mais de 5 vezes o consumo de vinho fino.
  • O consumo de vinhos finos no Brasil é equilibrado com a importação de 81.229.244 litros de vinhos. Ou seja:
    • Importamos mais vinhos finos do que produzimos internamente no país.
    • Consumimos um total de 131.580.995 litros de vinho fino, menos da metade do consumo de vinho comum.
  • Importamos vinhos primordialmente dos seguintes países: Chile, Argentina, Portugal e Itália.